Perguntas frequente
Produto/Tecnologia

Informação de produto / Tecnologia

Capacidade de um esquentador, o que significa?

Há vários dados que distinguem um esquentador: a referência ou modelo, o tipo de ignição, o tipo de exaustão dos gases de combustão e a capacidade do esquentador. A capacidade de um esquentador é expressa em litros.

A capacidade em litros de um esquentador está relacionada com a potência útil que o esquentador é capaz de desenvolver em funcionamento à máxima potência.

Quando falamos, por exemplo, de um esquentador com 11 litros de capacidade, significa que o esquentador permite aquecer 11 litros de água por minuto, com um diferencial de temperatura entre a entrada e saída de 25ºC. Ou seja, se a água entra no esquentador a 15ºC, o esquentador em questão permite obter um caudal de 11 litros de água por minuto a 40ºC.

 

Como é constituido um sistema de aquecimento central?

Um sistema de aquecimento central é constituído por:

- Uma caldeira destinada ao aquecimento de águas;

- Uma tubagem;

- Radiadores destinados ao aquecimento do ambiente (opcionais, caso se opte por pavimento radiante);

- Reguladores e programadores;

- Se se quiser associar mais conforto na utilização de A.Q.S. em várias torneiras em simultâneo então instala-se um depósito acumulador.

 

Como funciona um sistema de aquecimento central ?

O funcionamento de um sistema de aquecimento central é simples:

A água entra na caldeira e é aquecida.

Esta água quente entra na rede de tubos e é encaminhada até aos radiadores.

Dentro dos radiadores, a água aquecida troca a sua energia com os mesmos, ou seja, a temperatura da água diminui e a dos radiadores aumenta. Quando a temperatura dos radiadores sobe acima da temperatura ambiente, estes últimos trocam por sua vez, a energia com o ar ambiente, aumentando a temperatura da divisão onde estão instalados. Após este processo, a água entra novamente na rede de tubos e é reencaminhada até à caldeira, dando continuidade ao processo de aquecimento ambiente.

 

Como funciona um esquentador?

Um esquentador é um aparelho que permite aquecer água sanitária.

Quando o utilizador abre uma torneira de água quente, o automático de água do esquentador deteta a passagem da água. Ao detetar a necessidade de água quente, esta informação é transmitida ao automático de gás, que, vai permitir a passagem de gás ao queimador.

No queimador, o gás é misturado com o ar atmosférico e é queimado, libertando energia. Os gases quentes provenientes da combustão aquecem a tubagem do permutador e esta por sua vez aquece a água que se encontra no seu interior.

A água, é assim aquecida, e encaminhada pela tubagem até à torneira aberta.

 

Como posso identificar o meu esquentador Junkers?

Os esquentadores Junkers estão identificados com dois autocolantes, colocados no interior e no exterior do aparelho.

No interior, a identificação está colocada na estrutura do aparelho, no canto inferior direito.

No exterior, a identificação está colocada na parte lateral direita da carcaça do aparelho, na parte inferior.

Na placa de características colocada no interior do aparelho, constam:

- Designação do aparelho;

- Código do país;

- Código de artigo;

- Tipo e categoria do aparelho;

- Tipo de gás e pressões de utilização;

- Homologação do aparelho;

- Potências nominais e úteis, máximas e mínimas, e pressões máximas e mínimas de funcionamento.

Na placa de características colocada no exterior do aparelho, consta:

- Designação do aparelho;

- Código do país;

- Código de fabrico.

Esta informação é útil quando, p.ex ao telefone com a Assistência Técnica ou Agente Junkers, se pretende identificar o modelo do esquentador.

 

Como funciona um esquentador por condensação?

A utilização de um aparelho com tecnologia de condensação contribui para um maior rendimento da queima de gás, dado que existem 2 fases de aquecimento: a queima de gás e o calor contido nos gases queimados.

O calor libertado nos gases de exaustão, é utilizado para pré-aquecer a água de entrada. Desta forma aproveitamos a energia que seria desperdiçada.

Permutador secundário: para recuperação do calor contido nos gases da combustão.

Os gases resultantes da combustão do gás que são queimados para aquecimento da água, ainda contêm calor quando são libertados pela chaminé. Esse calor é reaproveitado neste permutador transferindo-o para a água da rede que circula dentro da tubagem no interior do permutador secundário. Com este sistema, a água fria ganha calor e os gases da combustão arrefecem, dando-se a condensação do vapor de água contido nos gases.

O permutador fabricado em alumínio permite uma extraordinária eficiência na transferência de calor.

 

O que é a condensação?

O conceito de condensação é muito simples; ao contrário dos aparelhos convencionais que permitem que os gases de combustão possam sair livremente para a atmosfera, os aparelhos com tecnologia de condensação aproveitam este calor transmitindo-o ao circuito de água quente sanitária ou ao de aquecimento.

 

O que é o aquecimento por pavimento radiante?

O aquecimento do meio ambiente através de um sistema de aquecimento central pode ser efetuado através da colocação de radiadores ou através da instalação de piso radiante.

O piso radiante é constituido por uma rede de tubos localizados por baixo do pavimento, por onde circula  a água aquecida na caldeira. Esta água quente aquece diretamente o pavimento da habitação. Como o pavimento tem uma temperatura superior à do ar ambiente, há uma transferência de calor para o ar da habitação onde este sistema de piso radiante está instalado.

É possível aquecer determinadas divisões da habitação com pavimento radiante, outras com radiadores e outras ainda com os dois sistemas em simultâneo.

 

O que é um esquentador, como é constituído?

Um esquentador é um aparelho a gás destinado ao aquecimento de águas sanitárias.

De forma muito sucinta, um esquentador é composto por um conjunto de dispositivos, de entre os quais se destacam os seguintes:

- Automático de água;

- Automático de gás;

- Queimador;

- Permutador de calor;

- Dispositivos de segurança.

 

Em que situações se utilizam esquentadores estanques?

Sempre que é necessário obter ar diretamente do exterior para o funcionamento do esquentador, opta-se por um esquentador estanque.

Os esquentadores estanques e ventilados garantem a evacuação dos gases de combustão sem a necessidade de utilizarem ar do local onde estão instalados.

São especialmente indicados para instalação em locais cujas condições de ventilação e admissão de ar novo sejam deficientes.

 

Os esquentadores Junkers funcionam com qualquer tipo de gás?

Os esquentadores da marca Junkers estão aptos a funcionar com os diferentes tipos de gás existentes no mercado. Para cada gama dispomos de versões de acordo com o tipo de gás.

Cada tipo de gás a utilizar requer especificidades particulares ao nível do tipo de injetores no queimador e afinação no automático de gás.

Os modelos de esquentadores da gama Junkers podem ser fornecidos já preparados para funcionarem com um determinado tipo de gás, pelo que se torna importante confirmar qual o gás que é utilizado na sua habitação.

Se, por qualquer motivo, for alterado o tipo de gás utilizado, os esquentadores Junkers podem ser modificados, bastando para o efeito solicitar esse serviço a um dos postos de assistência técnica da nossa rede nacional.

 

Porque razão goteja a válvula de segurança de alguns depósitos de acumulação ?

Se o sistema estiver a funcionar corretamente, o aumento da temperatura no interior do depósito, leva a um aumento da pressão, que pode fazer com que a válvula de segurança abra. Para o evitar, são utilizados vasos de expansão para o serviço sanitário.

 

Qual a diferença entre um sistema de águas directas e um sistema de acumulação através de uma caldeira?

Um sistema de águas diretas tem um funcionamanto semelhante ao de um esquentador. Porém, para além de aquecer a água sanitária para as diferentes utilizações domésticas, permite usufruir do conforto do aquecimento central da sua habitação.

Um sistema de acumulação caracteriza-se pela existência de um depósito/ acumulador, que permite acumular um determinado volume de água quente, para além da caldeira. Um sistema por acumulação permite obter água quente em vários pontos em simultâneo.

 

Qual é a diferença entre uma caldeira estanque e uma atmosférica?

As caldeiras estanques são utilizadas sempre que é necessário obter ar diretamente do exterior para o seu funcionamento.

São especialmente indicadas para instalação em locais cujas condições de ventilação e admissão de ar novo sejam deficientes. As caldeiras estanques, não utilizam o ar circundante ao aparelho nem para a queima nem para a exaustão. A admissão de ar novo para o queimador e a exaustão dos gases do queimador é feita através de condutas ligadas diretamente ao exterior.

As caldeiras atmosféricas utilizam o ar envolvente, para a queima do gás. Mas, necessitam de uma conduta de exaustão, para os gases queimados.

 

Que diferenças existem na produção de A.Q.S., utilizando como fonte de energia: eletricidade ou gás?

Para a produção de A.Q.S. ( água quente sanitária), para além de outras fontes de energia (solar térmica, gasóleo, etc), os aparelhos mais comuns são: a gás (esquentadores ou caldeiras), ou a eletricidade (termoacumuladores elétricos).

A principal diferença entre ambos é a seguinte:

Um esquentador a gás, produz água quente de forma instantânea, ou seja, não tem tempo de espera. Sempre que abrimos uma torneira de água quente, esta está disponível. São aparelhos seguros e faceis de instalar e utilizar.

Os termoacumuladores elétricos acumulam água num depósito. Sempre que a quantidade de água acumulada se esgota há um tempo de espera até que a água fria que entrou no depósito seja aquecida.

São a solução ideal, quando não há possibilidade de instalar uma rede de gás. São muito práticos de instalar e utilizar.

 

Quais as vantagens da modulação eletrónica comparativamente com a modulação hidráulica tradicional?

A regulação hidráulica tradicional regula a potência do esquentador em função do caudal.

A regulação eletrónica possui um controle total que garante a otimização do gasto de gás e uma temperautra mais precisa.