Glossário

glossario
 

Na Termotecnologia usamos diversos termos e designações relacionadas com produtos e tecnologias, que são comuns a esta área de negócio e cuja descrição aparece neste Web site várias vezes.

Para o esclarecer colocámos por ordem alfabética uma lista de descrições comummente utilizadas nesta área.

 

A.Q.S.

Água quente sanitária

 

Acumulador indireto

Depósito acumulador de água quente para utilização sanitária mediante um permutador interior alimentado através de uma caldeira. O aquecimento das águas contidas no depósito efetua-se por permuta de calor entre a água que é acumulada e o calor transmitido pelo permutador (serpentina) que transporta água aquecida na caldeira.

 

AE

Aparelho com câmara estanque e ignição eletrónica da chama piloto.

 

Ajuste de potência máxima

Refere-se à possibilidade do utilizador de ajustar o máximo da potência. É particularmente interesante nas zonas frias, para evitar as misturas.

 

Aparelho atmosférico

Aparelho com câmara aberta e tiragem natural dos fumos que utiliza uma chaminé tradicional.

 

Aparelho com câmara aberta

Aparelho que retira o ar necessário à combustão do local onde está instalado e expulsa os gases queimados para o exterior através de uma chaminé tradicional.

 

Aparelho com câmara estanque

No aparelho estanque a zona onde se dá a combustão - o queimador - é hermeticamente fechado. Neste caso, o aparelho tem que ser instalado com uma chaminé aparentemente normal mas de dupla função. Isto é, a chaminé tem um tubo interior - por onde admite o ar necessário à combustão - e um exterior - por onde são expelidos os gases de combustão. Esta dupla função de entrada de ar e saída de gases queimados é assegurada por um ventilador que trabalha nos dois sentidos.

 

Aparelho de potência variavel

Aparelho cuja potência pode ser ajustada pelo utilizador.

 

Aparelho de tiragem forçada

Aparelho dotado de um ventilador na chaminé, que auxilia a exaustão para o exterior, dos gases resultantes da combustão.

 

Aparelho de tiragem natural

Aparelho que faz a exaustão dos gases queimados de forma natural: por ação da combustão de gás e oxigénio resultam gases. Esses gases surgem a uma temperatura elevada pelo que, naturalmente, são evacuados através de uma chaminé que deve ser corretamente dimensionada e concebida para o efeito.

 

Aparelho modulante

Aparelho com queimador modulante que ajusta automaticamente a potência necessária às necessidades momentâneas do utilizador. A água quente produzida terá uma temperatura constante independentemente da quantidade a ser consumida.

 

Aparelhos de regulação e controlo

Elementos de controlo do sistema, cujo funcionamento está relacionado com tempo e/ou temperatura.

 

Ar

Gás incolor, sem odor e sem sabor. Mistura de vários gases individuais que rodeiam a Terra.

 

Ar metanado

Mistura de gás metano e ar, com características similares ao gás natural. Muitas vezes usado temporariamente em vez deste último.

 

Ar propanado

Mistura de gás propano e ar, com características similares ao gás natural. Só deve ser utilizado de forma provisória.

 

Automático de água

Dispositivo que deteta a passagem da água, dando início ao ciclo de aquecimento nos aparelhos de produção instantânea de A.Q.S.

 

AZ

Acessório para a evacuação de gases.

 

Bar

Medida de pressão equivalente a um quilo por centímetro quadrado.

 

Barra de ligação

Acessório de instalação de caldeiras murais. Placa de união entre uma caldeira e a instalação. Inclui válvula de corte para manutenção.

 

Barra de ligação horizontal

Barra de ligação da caldeira à tubagem de ida e retorno do circuito de aquecimento. Ligação horizontal.

 

Barra de ligação vertical

Barra de ligação da caldeira à tubagem de ida e retorno do circuito de aquecimento. Ligação vertical.

 

Bloco térmico

Permutador de calor principal.

 

Bloqueio

Interrupção no funcionamento de um aparelho devido à ocorrência de uma anomalia. Em geral é necessária a intervenção do utilizador por forma a repôr o seu funcionamento.

 

Bomba de circulação

Bomba responsável pelo movimento primário da água. Propaga a energia da caldeira aos elementos de radiação.

 

Bomba de três (duas) velocidades

Bomba de circulação com três (duas) diferentes potências de motor. Permite adaptar a velocidade, sobretudo em circuitos de aquecimento onde hajam ruídos por excesso de velocidade.

 

Bosch Heatronic

Microprocessador de eletrónica avançada, desenvolvido pela Bosch e utilizado por algumas caldeiras Junkers.

 

Botão de rearme

Botão que retira o aparelho do estado de bloqueio reiniciando as suas funcões.

 

Cabeça termostática

Sensor de temperatura que é instalado nos radiadores e que comanda o fecho e abertura da válvula que permite a passagem da água quente.

 

Cabeça termostática com sonda

Sensor de temperatura que comanda a passagem de água nos radiadores. Possui uma sonda remota, para evitar a toma de temperaturas falseadas. Pode ser utilizado em casos em que o radiador está instalado atrás de um cortinado permitindo assim a medição da temperatura na divisão.

 

Caldeira de aquecimento

Aparelho com apenas um serviço de aquecimento (águas sanitárias por acumulação ou aquecimento central). Para a produção de água quente sanitária é necessária a utilização combinada com um depósito de acumulação.

 

Caldeira de chão a gás

Aparelho a gás para produção de águas quentes, com duas utilizações distintas: aquecimento central e uso sanitário. São aparelhos de maior capacidade que os murais e a sua designação refere a instalação no solo.

 

Caldeira de chão a gasóleo

Aparelho a gasóleo para produção de águas quentes, com duas utilizações distintas: aquecimento central e uso sanitário. São aparelhos de maior capacidade que os murais e a sua designação refere a instalação no solo.

 

Caldeira de condensação

Caldeira que aproveita na combustão do gás, o calor latente de vaporização da água, que nos aparelhos convencionais é perdida através da chaminé. O seu rendimento está normalmente nos 100%.

 

Caldeira mista

Caldeira a gás com dois serviços: aquecimento central e águas quentes sanitárias de forma instantânea.

 

Caldeira mural a gás

Aparelho a gás de produção de águas quentes, com duas utilizações distintas: aquecimento central e uso sanitário. São aparelhos idênticos a esquentadores e a sua designação refere a instalação na parede.

 

Caldeiras com acumulador incorporado

Caldeiras com serviço de aquecimento e produção de água quente sanitária que possuem um acumulador integrado.

 

Calor específico

Quantidade de calor necessária para elevar de temperatura uma quantidade de uma dada substância. A unidade de medida mais corrente é a caloria.

 

Caloría

Quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de 1g de água de 14ºC a 15,5ºC.

 

Câmara de combustão

Local no interior do qual se dá a combustão (reação química resultante da mistura ar/gás).

 

Capacidade de um esquentador

Além da referência ou modelo, é vulgar distinguir também a capacidade do esquentador. A capacidade é normalmente expressa em litros.

A capacidade expressa desta forma tem um significado preciso, e está relacionada com a potência útil que o esquentador é capaz de desenvolver em funcionamento à máxima potência.

Quando falamos, por exemplo, num esquentador com 11 litros de capacidade, significa que o esquentador permite aquecer, por minuto, 11 litros de água com um diferencial de temperatura entre a entrada e saída de 25ºC. Ou seja, se a água entra no esquentador a 15ºC, o esquentador em questão permite obter um caudal de 11 litros de água por minuto a 40ºC.

 

Caudal

Volume de um líquido ou de um gás que circula por um tubo ou conduta por unidade de tempo; se utilizarmos como unidade de volume o m3 e unidade de tempo a hora, o caudal é expreso em m3/h.

 

Caudal nominal

Quantidade de água quente sanitária que um aparelho é capaz de produzir. Normalmente é considerado um incremento de 25 ºC acima da temperatura de entrada da água. A unidade de medida é litros/minuto.

 

Celsius

Esquentadores estanques da Junkers de 14l/min com controlo termostático da temperatura e modulação eletrónica da potência.

 

Celsius Plus

Esquentadores estanques da Junkers de 14l/min com controlo termostático da temperatura e modulação eletrónica da potência e do caudal. O esquentador Celsius inclui um comando à distância que permite utilizar até 6 comandos.

 

Central com sonda exterior

Acessório de um sistema de aquecimento que regula a potência da caldeira, em função da temperatura exterior.

 

CG

Caldeira a gasóleo

 

CGA

Caldeira de chão a gasóleo com águas por acumulação.

 

Chama piloto

Chama situada na zona do queimador dos esquentadores, cuja missão é providenciar a sua ignição.

 

Chaminé

A chaminé é uma conduta vertical cuja função é a de conduzir os gases de combustão ao exterior. Ligam-se a ela as condutas de evacuação precedentes de uma ou várias caldeiras.

 

Ciclo de acendimento

Sistema de ignição do piloto - no caso dos esquentadores, uma vez que nas caldeiras se dá o acendimento imediato do queimador - através de um módulo eletrónico alimentado por uma pilha, que produz a energia necessária à sua ignição.

 

Código de erro

Sistema de autodiagnóstico que indica a causa do bloqueio de um aparelho através de um código alfanumérico.

 

Comando à distância

Os esquentadores CELSIUS NEXT e PUR, possuem um dispositivo que permite ajustar a temperatura da água desde a casa de banho.

 

Combustão

Combinação rápida de um combústivel com o oxigénio (denominado comburente) com a produção de energia sob a forma de calor e luz (chama). Diz-se que é uma combustão rápida para a distinguir da oxidação, que é uma combinação lenta de um elemento com o oxigénio, e da explosão que é uma combinação instantânea.

 

Corpo de gás/automático de gás

Parte do aparelho onde se encontra o controlo e regulação do combustivel que chega ao queimador.

Dispositivo destinado a controlar o débito de gás no queimador. Este dispositivo está ligado ao automático de água e, quando é detetada a abertura de uma torneira de água quente, a válvula de gás é aberta para permitir o acendimento do queimado.

 

Cronotermostato

Acessório de um sistema de aquecimento central. Controla o funcionamento da caldeira dependendo da temperatura ambiente, da hora do dia e da programação efetuada.

Dispositivo que junta as funções a termóstato ambiente e relógio programador.

Podemos assim conciliar ambos os mecanismos de regulação num único acessório.

 

Cronotermostato de 220V

Aparelho de regulação e controlo que liga ou desliga a caldeira em função da temperatura da casa, da temperatura desejada e da hora, tendo em conta a programação préviamente fixada.

 

Cronotermostato modulante

Aparelho de regulação e controlo que ajusta a potência da caldeira dependendo da temperatura da casa, da temperatura desejada e da hora, tendo em conta a programação previamente fixada. Alcançam importantes poupanças de gás face aos de 220 V.

 

CTL

Caldeira de chão a gasóleo com águas por acumulação.

 

Cursor de regulação de gás

Comando para regulação do débito de gás. Apresenta três posições: desligado, ignição do piloto e regulação da potência ou potência máxima entre os 50 e os 100%.

 

Defletor

Nos acessórios de exaustão de gases de tipo concêntrico, a ponta da chaminé, desenhada para evitar que os gases queimados se introduzam de novo no aparelho. Garantem uma correta evacuação dos gases qeimados, mantendo o ar limpo no local onde se encontra instalado o aparelho.

 

Densidade

Relação entre o peso específico de un corpo e o peso específico de outro corpo tomado como referência.Para corpos sólidos e líquidos é utilizado como unidade de comparação o peso específico da água que tem como valor 1 kg/dm3; no caso dos gases, é utilizado o valor do peso específico do ar, 1,293 kg/m3.

 

Depósito de acumulação

Depósito de acumulação de A.Q.S. que funciona em conjunto com uma caldeira. O aquecimento das A.Q.S. no depósito faz-se através da passagem da água que vem da caldeira - circuito primário - por um tubo em espiral dentro do depósito - permutador - não existindo qualquer mistura entre as duas águas. O aquecimento é feito por permuta.

 

Dióxido de carbono (CO2)

Produto derivado da combustão, sendo a sua produção um resultado normal. Responsável pelo efeito invernoso é, por exemplo, um dos resultados do processo de respiração dos seres vivos.

 

Dispositivos de segurança

Os dispositivos de segurança atualmente presentes num esquentador são vários e atuam sobre todas as fontes de perigo potencial para utilizador ou instalação. Destes, salientam-se dois cuja função é de extrema importância.

Sistema de segurança contra a extinção acidental da chama. Este dispositivo bloqueia o automático de gás sempre que ocorre extinção acidental da chama. Deste modo garante-se que não há derrames acidentais de gás cuja acumulação possa criar condições propicias à ocorrência de explosão.

Dispositivo de deteção de retorno de gases queimados. A sua função é bloquear o funcionamento do esquentador sempre que são detectadas deficiências na exaustão dos gases queimados para o exterior da habitação. Deste modo, garante-se a segurança do utilizador no que diz respeito à ocorrência de intoxicações

 

Duplo fluxo

Sistema de exaustão de gases para aparelhos estanques, em que a entrada do ar e a exaustão dos gases queimados é feita em tubos separados, coaxiais.

 

Esquentador

Um esquentador é um aparelho a gás destinado ao aquecimento de águas sanitárias.

 

Equentador de água a gás

Aparelho a gás de produção de água quente instantânea.

 

Esquentador eléctrico instantâneo

Aparelho elétrico de produção de água quente instantânea.

 

Esquentador solar

Aparelho de potência variável, com queimador modulante, destinado à utilização em conjunto com um painel solar. Neste caso, o aparelho recebe a água proveniente do referido painel e através do controlo termostático, verifica a temperatura da água. No caso de essa temperatura ser inferior à pretendida, aciona o queimador de forma a aumentar a temperatura. No caso de a temperatura da água ser igual ou superior à pretendida, não interfere no abastecimento.

É uma excelente solução do ponto de vista da poupança de recursos aliada à preservação ambiental

 

Esquentador tipo estanque

À semelhança do esquentador ventilado, o esquentador estanque incorpora também um ventilador na chaminé. A diferença é que no esquentador estanque, o queimador e o permutador estão montados dentro de uma câmara isolada.

O ventilador além de forçar a exaustão dos fumos para o exterior da habitação, tem também a função de recolher do exterior o ar fresco para a combustão. A exaustão dos gases de combustão e a recolha de ar fresco para a combustão são processadas por intermédio de dois tubos coaxiais. Este tubo pode ser montado diretamente para o exterior, não sendo por este motivo necessária a existência de uma chaminé.

Devido à sua construção, o esquentador estanque é ideal para montagem em locais onde não existe chaminé, em locais pequenos sem ventilação ou em locais com ambiente corrosivo ou poluído.

 

Esquentador ventilado

Um esquentador do tipo ‘ventilado’ é um esquentador normal no que diz respeito ao seu funcionamento base, com a diferença de que incorpora um ventilador na chaminé. A função deste ventilador é auxiliar a exaustão dos fumos da combustão para o exterior da habitação.

 

Esquentadores com chama modulante

Aparelhos em que há uma adequação automática do débito de gás às necessidades momentâneas do utilizador. Permitindo assim uma muito maior economia, quer de água consumida, quer de gás, além de melhores condições de conforto para o utilizador.

 

Esquentadores de potência fixa

Designamos por esquentadores de potência fixa os aparelhos em que o débito de gás ao queimador é constante, independentemente das necessidades efetivas do utilizador.

 

Euroline

Gama de caldeiras murais a gás Junkers. Disponível como aparelho misto ou só aquecimento, com válvula de três vias integrada, de 23 kW.

 

Euromaxx

Gama de caldeiras murais a gás de microacumulação Junkers.

 

Eurosmart

Gama de caldeiras murais a gás Junkers.

 

Eurostar

Gama de caldeiras murais a gas Junkers com acumulador integrado.

 

G.P.L

Gases de Petróleo Liquefeitos (vulgarmente gás butano e gás propano).

É um produto derivadodo petróleo, que é composto por carbono e hidrogénio; no seu estado natural é gasoso e ao ser submetido à pressão passa ao estado líquido. É um gás não tóxico de maior densidade que o ar, o que significa que é mais pesado que este e por esta razão fica depositado nos níveis inferiores em caso de fuga. Não tem cheiro, pelo qual é odorizado para melhor se poder detectar fugas de gás.É obtido pela destilação de petróleo bruto.

 

Gás butano

Gás proveniente da destilação do petróleo. É distribuido em botijas para uso doméstico.

 

Gás de cidade

Conhecido como gás canalizado, manufaturado ou gás de cidade.

 

Gás líquido

O gás de petróleo liquefeito (GPL), vulgarmente designado por gás butano e gás propano, pelo tipo de armazenagem e distribuição, é utilizado em todo o território nacional.

 

Gás natural

Também conhecido por gás metano, para além de receber igualmente o nome de gás dos pântanos por se poder encontrar nestes locais, e por se dever à fermentação da celulose das plantas. Obtêm-se correntemente em jazidas de gás e é geralmente distribuído através de gasodutos construídos diretamente dos jazidas.

 

Gás propano

Gás proveniente da destilação do petróleo. É distribuido em garrafas pequenas, grandes, em pequenos depósitos e inclusivé canalizado.

 

Gerador hidrodinâmico

Hidrogerador, elemento dos esquentadores Hydropower da Junkers. Componente responsável pela produção de energia necessária à ignição do queimador, através do movimiento de uma turbina por ação da força da água.

 

Hidrogerador

Gerador hidrodinâmico.

 

HS

Termo elétrico.

 

Hydropower

Possui um moderno sistema de ignição eletrónica. A passagem da água faz girar um eixo com pás, que produz a energia necessária para alimentar a eletrónica de ignição. O resultado é um sistema autónomo, sem necessidade de utilização de qualquer tipo de energia elétrica, a não ser a que o próprio sistema produz.

 

Ignição eletrónica

Geração de faíscas por processo eletrónico. Pode ser acionado por um botão de pressão ou de forma automática dependendo do modelo do aparelho.

 

Ignição por bateria

Ignição mediante ionização. A energia para alimentar a eletrónica é proporcionada por um conjunto de pilhas.

 

Indicador de baixas pressões

Nos esquentadores Hydropower, indicador de que a pressão da água se encontra próxima do limite mínimo para o arranque do aparelho.

 

Indicador de bateria fraca

Nos esquentadores sem piloto alimentados por baterias, led que acende quando as baterias estão fracas.

 

Indicador de presença de chama

Nos aparelhos sem visor da chama, led que se acende quando há combustão no queimador.

 

KE

Aparelho de câmara aberta e ignição eletrónica.

 

Kilocaloria

Unidade de energia equivalente a 1000 calorias.

 

Kilocaloria/hora (kcal/h)

Unidade de potência equivalente à produção de 1000 calorias durante uma hora.

 

Kilovatio (kW)

Unidade de potência equivalente a 860 kcal/h.

 

Kit de válvula de três vias

Conjunto utilizado para a transformação de caldeiras com apenas um serviço (águas quentes sanitárias ou aquecimento central), quando se pretende obter os dois serviços.

 

KN

Caldeira de chão a gás Supraline.

 

Led

Diodo luminoso. Vulgarmente luz indicadora.

 

Manómetro

Aparelho para medir a pressão.

 

Membrana

Nos corpos de água, parte móvel que deteta a passagem da água através das diferenças de pressão.

 

Microacumulação

Solução de produção de água quente sanitária, cujo princípio consiste na acumulação de uma pequena quantidade de energia, para maior rapidez e estabilidade no aquecimento das águas.

 

miniMAXX

"Mínimo espaço, Máximo conforto"

Gama inovadora de esquentadores Junkers, cuja principal diferenciação consiste nas reduzidas dimensões e elevadas potências. A compactação dos modelos vem permitir aliar a satisfação das maiores necessidades em espaços reduzido.

 

Misturadoras termostáticas

Tipo de torneiras misturadoras com escalões de temperatura que asseguram a mistura de água quente com fria a uma temperatura pré-definida.

 

Modulação do caudal

Sistema mediante o qual um aparelho regula de forma automática o caudal de água que fornece com o objetivo de garantir a temperatura de saída.

 

Modulação de chama

Modulação de potência ou potência fixa.

 

Modulação de potência ou potência fixa

"Características do esquentador, ligadas à forma como é feita a regulação do débito de gás ao queimador.

Modulação da chama, há uma adequação automática do débito de gás às necessidades momentâneas do utilizador.

Potência fixa, há um débito constante (para cada pré regulação)."

 

Monóxido de carbono (CO)

Produto derivado da combustão, que se forma quando ocorre numa atmosfera com pouco oxigénio. Altamente tóxico.

 

P.A.T.

Posto de assistência técnica

 

P.D.C.

Productos derivados da combustão - fumos.

 

Painéis de chapa

Tipo de radiador formado por dois painéis de chapa.

 

Painel solar

Painéis que contêm água no interior e que é aquecida pelo efeito de exposição solar. Combinados com um esquentador ou depósito solares, fornecem água aquecida o que representa uma importante economia de gás e proteção ambiental.

 

Pavimento radiante

Sistema de aquecimento baseado num circuito sob o pavimento. Caracteriza-se por necessitar de grandes quantidades de água a baixas temperaturas (30ºC - 50ºC).

 

Permutador de calor

Recipiente interno da caldeira onde se dá a permuta do calor libertado pela combustão com a água do circuito primário e do circuito de A.Q.S.

 

Piezoelétrico

Sistema de ignição da chama piloto por meio da geração de faÍscas por processo manual, acionado por um botão de pressão.

 

Poder calorífico

Quantidade de calor produzida pela combustão a pressão constante da unidade de volume ou massa de gás considerado. Este poder calorífico difere consoante o tipo de gás. A unidade de medida é habitualmente o kW/kg, kW/m3 para líquidos e gases respetivamente.

 

Poliamida reforçada com fibra de vidro

Polímero sintético de alta tecnologia, que pode substituir o metal de certas partes dos circuitos hidráulicos dos esquentadores e caldeiras.

 

Potência

Quantidade de calor absorvida pela água por unidade de tempo, é medida em kilowatts (kW) mas também é comum a utilização da unidade kcal/min.

 

Potenciômetro de A.Q.S.

Comando no qual o utilizador define a temperatura do circuito de A.Q.S.

 

Potenciômetro de aquecimento

Comando no qual o utilizador define a temperatura do circuito de aquecimento.

 

Pré aquecedor de combustível

Nas caldeiras a gasóleo, os queimadores possuem um dispositivo que é responsável pela elevação da temperatura do combustível, de forma a que a sua pulverização seja mais eficiente, o que permite maximizar a queima.

 

Pressão

Força exercida na unidade de superfície equivalente à força de um Newton exercida sobre um metro quadrado. A unidade de medida é o Pascal. Por sua vez, o Newton é a força capaz de provocar num kilo grama (unidade de massa) uma aceleração de um metro por segundo ao quadrado.

 

Pressão de distribuição

Valor da pressão com que se fornece gás em determinado lugar. Logicamente a pressão não é constante ao longo de um tubo de conduta de gás, devido às perdas que sofre através do seu percurso, mas são conhecidos os limites de valores entre os quais poderá variar num determinado espaço.

 

Productos derivados da combustão (P.D.C.)

Gases resultantes da combustão do gás e oxigénio e habitualmente designados por fumos.

 

Purgador automático

Elemento com um sistema que permite proceder à exaustão da pressão gasosa de forma automática, evitando a saída da água.

 

Quantidade de calor

Propriedade física que caracteriza os corpos e depende da massa dos mesmos, da sua temperatura e de uma propriedade especial de cada substância denominada calor específico.

 

Queimador

Dispositivo de queima propriamente dito. É no queimador que se produzem as condições necessárias à combustão, nomeadamente a mistura do gás com o oxigénio contido no ar ambiente e a queima controlada dessa mistura.

 

QuicKTAP

Inovação Junkers. Sistema que activa a microacumulacão através de uma breve abertura da torneira. Neste caso a caldeira aquece de imediato a água no permutador de forma a que esteja pré-aquecida quando vier a ser necessária, evitando desperdício.

 

Radiador de alumínio

Radiadores fabricados geralmente, con aluminio extrudido. São muito rápidos a aquecer e devem ser purgados com frequência nos primeiros meses de instalação, já que produzem muito gás.

 

Radiadores

Sistema mais popular de aquecimento. São elementos metálicos em cujo interior circula a água do primário, e que por conveção propagam o calor da água ao ambiente a aquecer.

 

Radiadores de fundição

Radiadores fabricados em ferro fundido. São mais lentos a aquecer que os de alumínio, mas possuem maior inércia térmica.

 

Radiadores toalheiros

Tipo especial de radiador para casa de banho, que para além do aspecto decorativo são utilizados para secar as toalhas.

 

Recirculação

Circuito hidráulico adicional que se pode instalar nos acumuladores para ter água quente sempre na entrada das torneiras. Aconselha-se quando as distâncias entre depósito e torneiras/saídas de água sejam grandes.

 

Regulador de caudal

"Comando do corpo de água, no qual o utilizador regula a quantidade de água que necessita para o serviço. Se estiver fechado, o aparelho dá pouca água, muito quente. Se estiver aberto dá muita água, pouco quente e necessita de mais caudal para arrancar. Permite assim a manutenção de um determinado caudal mesmo que varie a pressão de entrada de água, (dentro de determinados limites) e mantendo o esquentador em funcionamento."

 

Regulador de potência máxima

Nos aparelhos modulantes, comando que permite ao utilizador regular o limite superior de potência do aparelho. Especialmente recomendado em zonas com água de entrada temperada durante o verão.

 

Relógio programador

Acessório que controla o funcionamento da caldeira em termos horários e em função da programação efetuada. Este dispositivo destina-se às duas utilizações: aquecimento central e águas quentes sanitárias.

 

Retorno

Efeito negativo em algumas chaminés, em que se inverte o sentido da circulação dos gases. Isto é, o fumo retorna ao aparelho.

 

S

Termoacumulador de água a gás.

 

Saída universal

Kit básico para aparelhos estanques, formado por um tubo duplo concêntrico, de admissão e evacuação. O kit básico inclui uma curva de 90º, un troço de 750 mm e um defletor.

 

Segurança por ionização

Sistema de segirança do queimador mediante a deteção de chama eletrónica.

 

Serpentina

Permutador de calor ar/água nos esquentadores e água/água nos depósitos de acumulação.

 

SO

Depósito indireto cilindrico.

 

Sonda AGÜ

Sonda de gases.

 

Sonda de gases queimados

Sistema de segurança dos aparelhos atmosféricos contra a deficiente exaustão de gases queimados. Caso não exista uma correta exaustão desses gases, a sonda transmite uma informação ao automático de gás, que interrompe a alimentação de combustível desligando o aparelho.

 

ST

Depósito indirecto prismático

 

Temperatura

Quantidade de calor que possui um corpo. É habitualmente medida em graus centígrados (Cº).

 

Termo elétrico

Depósito acumulador para produção de água quente sanitária mediante a utilização de resistências elétricas

 

Termoacumulador de água a gás

Depósito acumulador com queimador a gás para produção de água quente sanitária.

 

Termomanómetro

Aparelho de medição que combina um termómetro e um manómetro.

 

Termómetro

Aparelho para medir a temperatura.

 

Termóstato

Sensor que efetua uma ação ao chegar a uma determinada temperatura.

 

Termóstato ambiente

Acessório utilizado nos sistemas de aquecimento central que permite o controlo do funcionamento da caldeira, com base na temperatura da divisão da habitação onde está instalado. A caldeira liga e desliga automaticamente em função da temperatura ambiente regulada pelo utilizador.

 

Termóstato modulante

Aparelho de regulação e controlo que ajusta a potência da caldera em função da temperatura da casa, e da temperatura desejada. Conseguem obter importantes poupanças de gás face aos aparelhos de 220 V.

 

Termóstato sobreaquecimento

Termóstato de segurança que interrompe o funcionamento do aparelho em caso de sobreaquecimento.

 

Termóstatos de 220 V

Aparelho de regulação e controlo que liga ou desliga a caldeira depenendo da temperatura da casa, e da temperatura desejada.

 

TK

Cabeça termóstatica.

 

Turbina

Medidor do caudal. Nas caldeiras tem influência na modulação no serviço de A.Q.S.

 

Válvula de enchimento

O circuito primário ou de aquecimento é uma unidade fechada onde a água circula. Esta vávula destina-se a permitir o seu enchimento.

 

Válvula de segurança

Válvula dotada de uma mola, cuja abertura se verifica a partir de uma determinada pressão.

 

Válvula de segurança de A.Q.S.

Nos depósitos, acessório que protege o depósito contra excessos de pressão.

 

Válvula de segurança de aquecimento

Válvula de abertura automática que protege o circuito de aquecimento contra excessos de pressão.

 

Válvula de três vías

Componente hidráulica da caldeira que desvia o fluxo de água quente do circuito de aquecimento para o circuito de águas quentes sanitárias e o inverso.

 

Válvula termóstatica de esquadria

Válvula em forma reta.

 

Válvula termóstatica de esquadria invertida

Para utilização em radiadores que se encontrem em espaços reduzidos.

 

Válvula termóstatica para radiador

A passagem de água nos radiadores é feita através de válvulas termostáticas, que fazem o fecho e abertura, consoante há necessidade ou não de aquecer o referido radiador.

 

Vaso de expansão

Recipiente com dos volumes separados por uma membrana elástica. Um está cheio de nitrógenio à pressão e outro com água. A sua função é evitar as variações de volume da água no circuito quando em pressão e o gotejo das válvulas de segurança.

 

Vaso de expansão do sanitário

Vaso de expansão cuja função consiste em absorver as variações de pressão nos depósitos acumuladores de A.Q.S. ao subir a temperatura, e evitando o gotejo da válvula de sobrepressão.

 

Vaso expansão de aquecimento

Vaso de expansão cuja função consiste em absorver as variações de pressão do circuito de aquecimento e evitando gotejos da válvula de sobrepressão.

 

Visor da chama

Orifício na carcaça de alguns aparelhos, que permite controlar o correto funcionamento do queimador.

 

Volume

Espaço ocupado pela matéria. As unidades habituais são o metro cúbico (m3) para os gases e o litro (l) para os líquidos. No caso de gás liquefeito, é habitual utilizar-se o kilograma (kg) como unidade indicadora de quantidade, no entanto não deve ser confundida com unidade de volume.

 

W

Esquentador de água a gás.

 

WR

Esquentador modulante.

 

ZC

Euromaxx só para serviço de aquecimento.

 

ZS

Euroline só para serviço de aquecimento.

 

ZW

Euroline mista.

 

ZWA

Eurosmart.

 

ZWB

Cerasmart.

 

ZWC

Euromaxx.

 

ZWSE

Eurostar.